domingo, 3 de fevereiro de 2013

orações & conjução

                                 Conjução

     
      Conjunção : é a palavra que liga duas orações ou dois termos semelhantes de uma mesma oração. As conjunções podem ser classificadas em coordenativas e subordinativas.

Conjunções Coordenativas

Conjunções coordenativas são as que ligam duas orações ou termos de sentido completo e independente. Ex: [Maria estuda] e [Pedro trabalha]. Subdividem-se em:

1) Aditivas: ligam orações ou palavras, estabelecendo relação de soma, adição de idéias.

São elas: e, nem, mas também, quanto, como, mas ainda, bem como, como também, senão ainda.

Ex: O médico não veio nem me telefonou. Pulei do banco e gritei de alegria. 

2) Adversativas: ligam duas orações ou palavras, expressando uma relação de oposição (idéia contraria), ou compensação.

São elas: mas, porém, contudo, todavia, entretanto, no entanto, não obstante, senão (= mas), apesar disso, ao passo que.

Ex: Tentei ligar hoje, porém não consegui. Eu sou pobre, ao passo que ele é rico. 

3) Alternativas: ligam orações independentes, expressando ideia de alternância ou escolha, estabelecendo entre elas uma relação de separação ou exclusão.

São elas: ou, ou...ou, ora, já...já, quer...quer, seja...seja, talvez...talvez.

Ex: Ou você estuda ou arruma um emprego. Ora triste, ora alegre, a vida segue o seu ritmo

4) Conclusivas: ligam à anterior uma oração que expressa ideia de conclusão ou consequência.

São elas: logo, pois (depois do verbo), portanto, por conseguinte, por isso, assim, em vista disso, de modo que, de maneira que, de forma que, se sorte que. 

Ex: As árvores balançam, logo está ventando. Ele é o dono do carro, portanto é o responsável.

5) Explicativas: são aquelas que unem duas orações, das quais a segunda explica o conteúdo da primeira.

São elas: que, porque, pois (antes do verbo) , porquanto.

Ex: Dorme, que eu penso. Não fale, porque será melhor.

Saiba que:

a) As conjunções e, antes, agora, quando são adversativas quando equivalem a mas.
Ex: Carlos fala, e não faz.
O bom educador não proíbe, antes orienta.
Sou muito bom; agora, bobo não sou.
Foram mal na prova, quando poderiam ter ido muito bem.

b) "Senão" é conjunção adversativa quando equivale a mas sim.

Ex: Conseguimos vencer não por protecionismo, senão por capacidade.

c) Das conjunções adversativas, mas deve ser empregada sempre no início da oração: as outras (porém, todavia, contudo, etc.) podem vir no início ou no meio. 

Ex: Ninguém respondeu a pergunta, mas os alunos sabiam a resposta.
Ninguém respondeu a pergunta; os alunos, porém, sabiam a resposta.

d) A palavra pois, quando é conjunção conclusiva, vem geralmente após um ou mais termos da oração a que pertence.

Ex: Você o provocou com essas palavras; não se queixe, pois, de seus ataques

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário